O CMD/UnB disponibiliza on line, desde 2004, banco de dados com 1,5 milhões de imagens de documentos históricos pertencentes ao Arquivo Histórico Ultramarino de Lisboa, o maior acervo de documentação sobre Brasil existente no exterior e um dos mais importantes para a nossa história colonial e imperial.

    A disponibilização do Projeto Resgate na internet é uma realização do Centro de Memória Digital da Universidade de Brasília (CMD) em parceria com o Ministério da Cultura, com apoio financeiro da Petrobras. A primeira fase do projeto foi aprovada pela portaria n.o 696, de 19 de dezembro de 2002, capacitando-se para captar recursos por meio da Lei de Mecenato. Em agosto de 2003, a Fundação Universidade de Brasília celebrou com a Petrobras o contrato de patrocínio n.o 610.2.068.03 – 8, dando início ao Projeto Resgate em Conteúdo Digital, que foi concluído com sucesso integral. A segunda etapa do projeto, que disponibilizou o segundo kit de CD-ROMs do Projeto Resgate, foi contemplada no Programa Petrobras Cultural 2005-2006.

    Assim, desde 2006, o CMD/UnB não conta com qualquer apoio financeiro para continuar a manter e preservar o Projeto Resgate on line, atividade que tem sido conduzida por meio de esforço colaborativo da equipe envolvida na execução do projeto, com o apoio tecnológico do laboratório do Curso de Engenharia de Redes da UnB. Entretanto, a falta de atualização tecnológica do projeto, essencial para o perfeito funcionamento de biblioteca digital em larga escala, como a do CMD/UnB, tem ocasionado problemas de funcionamento do sistema.

    Em abril de 2013, o CMD/UnB submeteu ao IPHAN, representado pela presidente do órgão, Sra. Jurema Machado, proposta para a terceira versão da biblioteca digital do Projeto Resgate. Não recebemos, até o momento, qualquer manifestação do órgão, bem como do Ministério da Cultura (MinC), nosso parceiro na execução do projeto.

    Nestes termos, todas e quaisquer manifestações críticas e reclamações a respeito do funcionamento da biblioteca digital do Projeto Resgate, hospedada no portal do CMD/UnB, devem ser encaminhadas à Presidência do IPHAN ou ao MinC, pois o CMD/UnB, desde 2006, tem assumido solitariamente a continuidade de execução do projeto por meio de colaboração tecnológica da equipe, sem remuneração ou qualquer tipo de apoio financeiro.

 
 Criado em 2003, com apoio financeiro da Petrobras, o Centro de Memória Digital (CMD) articula competências na área cultural e tecnológica para aplicação da tecnologia digital na preservação, pesquisa, documentação e divulgação do patrimônio histórico e cultural brasileiro.







Todos os direitos reservados - Universidade de Brasília - Ministério da Cultura